Experimentos, teorias, incertezas, frustrações, projetos e esperanças de um estudante de jornalismo anacrônico e idiossincrático.

Dia 330

Seriados + Internet = Webseriados

Em mais uma das minhas surfadas na madrugada angariei mais um vício: os Webseriados. Ou ainda, webserials, como são mais facilmente encotrados pelos mecanismos de busca. O artigo da maior enciclopédia livre do mundo em sua versão estadounidense refere-se primordialmente a "obras escritas e publicadas primeiramente na internet"; o que não está de todo errado, no entanto essa definição não abrange bem assunto dessa postagem. Uma melhor abordagem seria:
Peças audiovisuais concebidas, divulgadas e transmitas para/e através da Internet em formato de vídeo. Se assemelham estruturalmente aos seriados, no entanto os webseriados possuem peculiaridades como o tempo de duração (geralmente 5 minutos por episódio) e a capacidade inesgotável de interatividade com os próprios idealizadores dos projetos, incluindo contatos instantâneo, spinoffs de fãs e muito mais.
E sim, já estou providenciando um artigo melhor elaborado na Wikipédia brasileira!

Ainda não consegui me dar conta de como encontrei isso, só sei o que primeiro trailer que vi foi de:

Nora Breaks Free


Fato: Produção muito bem cuidada, uma bela edição de vídeo. São profissas mesmo! Vou começar a ver hoje TheTimerGame, baseado em um livro que parece ser meio famoso. Ainda não sei a história dessa série.

Ontem, eu vi ontem Project X, dos mesmo caras que fezam a Nora do trailer aí em cima. Se passa em uma usina elétrica e alguma ameaça que a assombra. Não sei se é muito bem isso, mas o primeiro episódio chamado "A Chegada (The Arrival)" mostra algo/alguém observando a usina. A série começa às avessas mostrando o fim, pelo menos é o que parece, primeiro para depois sermos introduzidos ao personagem principal. E não caros amiguinhos leitores, não temos legendas! Hehe.

PS: Desculpem pela demora em novos posts, mas são esses seriados que não me deixam postar mais!

PS2!: Foi adicionado o Y! Live como webcam ao vivo. O Stickam era meio complexo e ainda não tem uma boa plataforma de transmissão como o da Yahoo!.

comentários gerenciados pelo Disqus